Finais Mundiais Rotax: uma volta ao Circuito Internacional do Bahrain

Columns: News and Previews
A poucos dias das Finais Mundiais Rotax 2021, agendadas para o Circuito Internacional de Karting do Bahrain, demos uma volta pela pista para aprender as características, bem como saber de algumas dicas para ganhar tempo num traçado onde o piloto fará a diferença.


Reta Principal

O BIKC é um circuito rápido, fluído e de alta velocidade onde é preciso muita concentração para manter o ritmo ao longo de seu exigente percurso. Este é um circuito incrível onde a força e preparação do piloto terão um papel importante durante a semana do evento. Para atingir o máximo desempenho, há que deixar o kart fazer o seu trabalho, mas não há margem de erro nas Grandes Finais, pois será fácil perder posições.

O primeiro setor é algo especial, uma subida, onde se pode perder muito tempo. Há que acelerar a fundo. A curva 1 é provavelmente a melhor para ultrapassagens. Há que confiar na aderência do kart e desenhar bem a seção esquerda-direita-esquerda em "zig-zag" (Curva 2 a 4) que tem uma ligeira subida e descida.

Depois vem uma subida no final da qual encontramos uma curva à direita, onde não se consegue ver a pista do outro lado e que enfrentamos com travagens fortes. Ao longo desta curva 5 tente manter-se dentro dos limites da pista. A curva 6 é uma direita em declive, onde é importante ter o máximo de velocidade. De seguida, fazemos a curva 7 para a esquerda, onde o circuito está nivelado e travamos rápido, mas forte na curva 8, deixando o kart deslocar o peso lateralmente. Dirigimo-nos para os corretores mas sem tocá-los, permanecendo dentro dos limites da pista.

Após esta fase há uma subida para a curva 9 a toda velocidade. Depois da curva 9, continuamos a subir pela rápida curva 10 à esquerda, acelerando totalmente e, em seguida, descemos pela rápida curva 11 à direita que segue em linha reta para a curva 12. Esta curva à esquerda é muito rápida. Travar pouco, mas com força.

Depois disto, a pista é mais plana até chegarmos à curva direita 13. Este parte pode ser comparada com a parte final do circuito de Portimão, onde aceleramos a fundo até chegar à linha de chegada.

Tanto para os pilotos como para os mecânicos, o calor do Bahrain será um desafio, inclusive para os pneus, que estarão sob carga constante, deixando pouco tempo para arrefecer. As altas pressões podem ser arriscadas para iniciar, mas considerando tudo, é importante lidar bem com elas para reduzir o desgaste dos pneus.










 

Created by: fcairrao - 01/12/21

Browse by Columns

RACES

INTERVIEWS

OPINION

NEXT RACES

Newsletter

Stay tuned!
Assine a nossa newsletter