Quem são os seis portugueses que estão a defender as cores nacionais em Itália

- Races

Por Filipe Cairrão
Foto José Bravo - www.curva1kart.com.ar
 
(Da esq. para a dir. atrás): Tomás Ribeiro, João Oliveira, Guilherme de Oliveira e Pedro Pinto.
(Da esq. para a dir. à frente): Salvador Trindade e João Miguel Oliveira.
   
João Oliveira regressou em 2016 às competições Rotax e não poderia ter tido melhor regresso, dado que venceu a categoria DD2 Master em Portugal e carimbou o passaporte para as Finais Mundiais, curiosamente disputadas nesse ano no Circuito Internacional de Nápoles, em Itália. Este ano, Nápoles é um ‘déjá vu’ para o piloto portuense.  
Pedro Pinto tem vindo a colecionar títulos nas competições Rotax em Portugal, assim como tem conquistado resultados de relevo em Espanha. Primeiro na categoria Sénior Max e agora na DD2. Em 2015, o piloto natural do Porto disputou o seu primeiro Mundial, no Kartódromo Internacional do Algarve, e desde então tem sido presença assídua no grande evento.
Guilherme de Oliveira venceu em 2018 a categoria Júnior e garantiu, com 13 anos de idade, o apuramento para o seu primeiro Mundial no Brasil. Este ano, o piloto de Vila Nova de Gaia – que já foi campeão em Espanha e notabilizou-se no Europeu da especialidade – estreou-se na categoria Sénior Max e assegurou o título, conseguindo assim a sua segunda presença consecutiva na competição que os brasileiros designam por ‘olimpíadas do Karting’.
Tomás Ribeiro, apesar de não ter começado a praticar Karting de competição nas categorias mais jovens, rapidamente passou a ombrear com os mais fortes e este ano conquistou o título na Júnior e a tão ambicionada presença no Mundial, que é uma estreia absoluta para o piloto de Fafe.
João Miguel Oliveira desde que começou a competir foi sempre um dos principais protagonistas. Em 2017, venceu a categoria Micro-Max em Portugal e garantiu a qualificação para o Mundial que foi disputado no Kartódromo Internacional do Algarve. No ano passado, o piloto natural da Batalha sagrou-se vice-campeão na estreia a competir na categoria Mini-Max. Esta época, João Oliveira repetiu o feito e a presença no Mundial, já que o luso-espanhol Adrián Malheiro (o vencedor), já tinha obtido a qualificação por ter ganho a Copa Rotax, em Espanha.
Finalmente, Salvador Trindade foi vice-campeão da categoria Micro-Max, mas como o vencedor – o espanhol Christian Costoya –, já se tinha qualificado pelo seu país, o piloto de Vila Nova de Paiva viu um sonho concretizar-se: disputar um Mundial. E que a estreia seja um sucesso.

Newsletter

Stay tuned!
Assine a nossa newsletter
Follow Us on Facebook