Guilherme de Oliveira a 0,104s do pódio no Internacional Rotax Sénior

Columns: Races
Guilherme de Oliveira concluiu hoje a Final do Troféu Internacional Rotax na quarta posição – ‘colado’ à traseira do kart do britânico Lewis Gilbert – com a segunda melhor volta da corrida, ganha pelo belga Ilian Bruynseels. Um resultado sensacional para o jovem piloto português entre os 91 seniores que correram no Circuito Internacional de Le Mans. No traçado francês, Rui Pereira e Duarte Castro disputaram a Final da categoria DD2 Master, Tomás Ribeiro a Final B da Júnior e Miguel Corsino a Final C da Sénior, num evento que reuniu cerca de 300 pilotos.

Por Filipe Cairrão
Foto Arthur Chopin

 
Guilherme de Oliveira (Kosmic) manteve hoje o mesmo nível com que iniciou na terça-feira a sua participação na primeira edição do Troféu Internacional Rotax da categoria Sénior, disputada por 91 pilotos, no Circuito Internacional de Le Mans, em França.
Na Pré-Final, o jovem português de 14 anos de idade largou da 12.ª posição e fez uma corrida notável para terminar no quarto lugar. Na Final, com Guilherme de Oliveira a arrancar da segunda linha era totalmente legítimo que os portugueses ambicionassem a conquista de um lugar no pódio e essa ambição manteve-se até aos derradeiros milímetros das 16 voltas ao traçado francês.
A partida não foi muito feliz para o piloto de Vila Nova de Gaia, chegando mesmo a rodar na oitava posição nas primeiras voltas, mas Guilherme de Oliveira estava muito rápido – rubricou a segunda melhor volta – e pouco depois passou a lutar pelos lugares do pódio. O suspense foi até final e o jovem português viu a terceira posição escapar-lhe por uns meros 104 milésimos de segundo para o britânico Lewis Gilbert (Tonykart), que por sua vez, terminou a 0,242s do francês Cesar Gazeau (FA), que garantiu a segunda posição, enquanto o lugar mais desejado do pódio foi conquistado pelo belga Ilian Bruynseels (Tonykart).
Em suma, Guilherme de Oliveira não garantiu presença no pódio por escassos milésimos de segundo, mas há que valorizar o excelente quarto lugar que alcançou entre 91 participantes, naturalmente bastante honroso para Portugal.
Miguel Corsino (Exprit) também disputou a categoria Sénior, correndo pela primeira vez numa grande competição internacional. Depois de ser 84.º classificado nas mangas de qualificação, foi relegado para a Final C na qual terminou no quinto lugar.
  
As prestações de Duarte Castro, Rui Pereira e Tomás Ribeiro
Na categoria DD2 Master também se esperavam bons resultados dos portugueses Rui Pereira e Duarte Castro, ambos a competir com chassis Birel.
Rui Pereira – ainda a recuperar da fratura na mão que sofreu em dezembro passado e vai novamente esta semana ser operado – foi 7.º classificado na Pré-Final, mas na Final foi obrigado a abandonar devido a problemas mecânicos.
Duarte Castro largou na Pré-Final da 20.ª posição e terminou num positivo 13.º lugar. Na Final, o piloto de Fafe viu a bandeira xadrez no 11.º posto, mas depois viria a ser desclassificado por alegadamente não ter respeitado uma bandeira, numa corrida em que triunfou o francês Romain Mange (Tonykart).
Tomás Ribeiro – único representante português na categoria Júnior e também a correr pela primeira vez numa grande competição mundial entre 84 pilotos – após ter sido 57.º nas mangas de qualificação, disputou hoje a Final B e terminou na 21.ª posição. Na Final A, venceu o holandês Thom Reinaerdts (Exprit).
Sem representantes nacionais, o italiano Luca Munaretto (Birel) triunfou na categoria DD2, enquanto que nas categorias Micro-Max e Mini-Max venceram, respetivamente, o belga Thomas Strauven (Exprit) e o francês Arthur Poulain (Kart Republic).

Created by: fcairrao - 24/08/19

Browse by Columns

RACES

INTERVIEWS

OPINION

NEXT RACES

Newsletter

Stay tuned!
Assine a nossa newsletter