Malheiro e Borlido garantem em Espanha qualificação para o Mundial Rotax

- Races

Texto Filipe Cairrão

Fotos Jose Omedas

 

Adrian Malheiro na categoria Micro-Max e Bruno Borlido na categoria DD2 conseguiram na sexta e última prova das Series Rotax Espanha, disputada este fim de semana, em Zuera, a qualificação para as Finais Mundiais Rotax, que decorrerão entre 4 e 11 de novembro, em Portimão, juntando-se assim aos portugueses que já tinham garantido o apuramento através do Rotax Max Challenge Portugal: Vítor Mendes (DD2 Master), Pedro Pinto (DD2), Gonçalo Coutinho (Sénior Max), Guilherme de Oliveira (Júnior) e João Oliveira (Micro-Max). Portugal não terá representante luso na Mini-Max, dado que na competição portuguesa venceu o espanhol Marco Aguilera, David Simões o segundo classificado.

Mas no que diz respeito à sexta e última jornada das Series Rotax Espanha, Adrian Malheiro (Praga) depois de ser o mais rápido nos treinos cronometrados na categoria Micro-Max, garantiu um terceiro lugar na corrida 1 e triunfou na corrida 2, conquistando o lugar mais alto do pódio, bem como o título e a qualificação para o Mundial Rotax.

Na categoria Mini-Max, José Barros (FA) rubricou a 10ª melhor marca nos cronos, manteve a posição na corrida 1 e foi 11º na corrida 2, para terminar a prova no 10º lugar.

Guilherme de Oliveira (Tonykart) começou por ser o quarto mais rápido nos cronos, sendo depois sexto e nono classificado nas duas corridas, pelo que terminou a jornada de Zuera no oitavo posto, resultados que permitiram ao piloto de Vila Nova de Gaia concluir a competição do país vizinho numa positiva quarta posição.

Manuel Alves (FA) regressou às competições em Espanha e com uma prestação positiva entre os 28 concorrentes da Júnior. O piloto da Trofa foi o 8º mais rápido nos cronos, 11º e depois 10º nas duas corridas, pelo que terminou a jornada de Zuera na 11ª posição.

Ainda na categoria Júnior, Jesse Doorgeest (BirelArt) – que na prova anterior garantiu o terceiro lugar do pódio – não teve sorte em Zuera. O piloto luso-holandês depois de ser o 10º mais rápido os cronos, foi forçado a abandonar na corrida 1, tendo na corrida 2 sido 13º classificado, pelo que regressou a Portugal com o 24º lugar.

Na categoria Sénior Max, Gonçalo Coutinho (Tonykart) terminou a prova de Zuera na 11ª posição, fruto de um 10º e 11º lugares nas duas corridas, tendo nos cronos sido o 16º posicionado. Alexandre Areia (FA) foi o nono mais rápido nos cronos, obteve um 10º e 15º lugares nas duas corridas, pelo que foi 14º classificado.

Na categoria DD2, Bruno Borlido (BirelArt) precisava de terminar a competição no segundo lugar para garantir a sua sétima presença em Finais Mundiais. E o piloto de Viana do Castelo conseguiu. Nos cronos foi o mais rápido e com um 2º e 3º lugares nas corridas, terminou a prova no segundo posto, sendo vice-campeão em Espanha.

Pedro Pinto (Tonykart) fez a sua segunda prova este ano em Espanha e rodou nos lugares da frente. O piloto do Porto que foi o quinto mais rápido nos ‘cronos’, com um 4º e 5º lugares, fechou o top-5 da jornada de Zuera, em igualdade pontual com o 4º classificado.

Rui Andrade (Tonykart) estreou-se a correr em Espanha. Os cronos não correram bem ao piloto luso-angolano ao ser 23º classificado, pelo que nas corridas foi 20º e terminou a prova na 19º posição. Mariano Pires (Kalikart) foi 13º nos cronos e foi forçado a abandonar na corrida 1, enquanto que na corrida 2 foi o 7º posicionado, terminando a prova de Zuera no 22º lugar.

Vítor Mendes (Praga) também fez a sua estreia a correr em Espanha ao alinhar na categoria DD2 Master. O piloto de Felgueiras foi o 7º mais rápido e com um 10º e 5º lugares nas corridas concluiu a ronda de Zuera na 7ª posição.

Newsletter

Stay tuned!
Assine a nossa newsletter
Follow Us on Facebook