Yohan Sousa vai largar da 7ª linha nas mangas de qualificação do Europeu KZ2

- Races
Yohan Sousa poderia ter rubricado hoje, no mínimo, a 8ª melhor marca nos treinos cronometrados da primeira prova do Campeonato da Europa da categoria KZ2 que está a ser disputada por 60 pilotos desde quinta-feira e prolonga-se até domingo no Circuito Internacional de Nápoles, em Itália. Mas uma opção de equipa que não surtiu efeito e impediu o piloto português de obter um bom registo.


Juntamente com a equipa sueca Strakka Bhaitech – mas igualmente acompanhado pelo seu mecânico de há quatro anos, Paulo Barreiro –, o jovem piloto português que ainda só vai completar 15 anos no final deste mês, aos comandos de um kart equipado com chassis Zanardi e motor TM, foi melhorando os tempos ao longo das várias sessões de treinos livres desde ontem.

Na penúltima sessão de treinos livres realizada hoje, Yohan Sousa completou a melhor volta em 1m04,633s, ficando a duas décimas das melhores. Um registo muito bom, até porque o francês Thomas Laurent (Tonykart/Vortex) foi o oitavo mais rápido nos treinos cronometrados com a marca de 1m04,685s.

Contudo, a equipa decidiu experimentar uma nova ‘opção’ para tentar baixar duas décimas e ficar ao nível das melhores marcas, mas não surtiu efeito, piorando o tempo nos treinos cronometrados para 1m05,290s, sendo 40º classificado, enquanto o mais rápido foi o alemão Maik Siebecke (CRG/Modena), com o registo de 1m04,381s.

O piloto português aceitou a decisão da equipa em testar uma solução diferente para os treinos cronometrados e o facto de não ter resultado não afetou Yohan Sousa, pois afirma que o trabalho é de equipa.

Amanhã, o piloto do Entroncamento vai disputar cinco mangas de qualificação para a Final e vai largar da 7ª linha, pelo que tudo ainda está em aberto quanto à obtenção de um bom resultado nesta primeira prova por parte de Yohan Sousa, pois várias afinações já foram testadas e rodou no 1m04,633s, como já mencionamos.


Italiano Marco Ardigò mais rápido na categoria KZ

Na categoria KZ, o italiano Marco Ardigò (Tonykart/Vortex) – que em 2014 venceu a Taça do Mundo da especialidade – foi o mais rápido com a marca de 1m04,887s, um tempo mais elevado face aos registados na categoria KZ2, quando deveria ser ao contrário, mas o problema indicado pela maioria das equipas diz estar relacionado com “as especificações” dos pneus Brigestone que ‘servem’ a categoria KZ, enquanto os karts da categoria KZ2 são equipados com LeCont.

Texto Filipe Cairrão

Foto Ksp.fr

 

Newsletter

Stay tuned!
Assine a nossa newsletter
Follow Us on Facebook