KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Adrian Malheiro é um dos favoritos a vencer o ‘Mundial Rotax’ na categoria Micro-Max

Adrian Malheiro é um dos favoritos a vencer o ‘Mundial Rotax’ na categoria Micro-Max
Races

Eduardo Leitão, Bruno Borlido, Mariano Pires e os estreantes João Oliveira e Afonso Ferreira nas Rotax Max Challenge Grand Finals que estão a decorrer no Circuito Internacional de Nápoles, em Itália, terão de correr atrás do prejuízo. Mas ainda há muitas corridas para disputar.  

 

Texto Filipe Cairrão, em Nápoles

Fotos BRP

 

Pela performance que tem demonstrado na 17ª edição das Rotax Max Challenge Grand Finals – vulgo Finais Mundiais Rotax –, que está decorrer desde segunda-feira, no Circuito Internacional de Nápoles, em Itália, e que se prolongará até sábado, Adrian Malheiro é um dos favoritos a conquistar o título mundial na categoria Micro-Max, destinada a pilotos com idades entre os 8 e os 10 anos, na qual alinham todos com chassis Praga, sendo pneus os Mojo e, obviamente, os motores Rotax obrigatórios para todos os pilotos nas seis categorias deste ‘Mundial Rotax’, que está a ser disputado por 360 pilotos oriundos de 59 países.   

O piloto luso-espanhol foi o único que nas várias sessões de treinos livres conseguiu completar uma volta ao traçado transalpino de 1547 metros em menos de 1m12s, ao estabelecer a marca de 1m11,353s. Contudo, hoje de manhã, Adrian Malheiro não logrou materializar a sua rapidez nos treinos cronometrados tanto como nos ‘livres’, rubricando o oitavo melhor registo em 1m12,187s, tendo desta vez o holandês Robert Haan garantindo a pole-position – com o tempo de 1m11,488s – para a primeira manga de qualificação, na qual o vencedor foi o espanhol Santiago Vallve e Adrian Malheiro garantiu um positivo 6º lugar. Mas ainda ‘há muitos quilómetros para fazer’ até sábado…

 

Afonso Ferreira e Mariano Pires com problemas de carburação

Na categoria Mini-Max, cujos chassis são Birel ART, Afonso Ferreira não tem conseguido impor um ritmo igual aos seus adversários. O jovem piloto de Braga teve mesmo de pedir à organização para ver o que se passava com o carburador, sendo detetado que existia um problema, justificando assim o seu andamento: 28º nos cronos e 36º na manga. Agora, há que recuperar amanhã.

De problemas de carburação também se pode queixar Mariano Pires na Júnior, categoria que utiliza chassis Praga. O piloto de Ponte de Lima tem experimentado várias afinações, mas sem sucesso, pelo que foi 63º nos ‘cronos’ e na primeira manga de qualificação, embora tenha cruzado a meta na 20ª posição, foi 15º classificado, em virtude de irregularidades de alguns dos seus adversários.

 

Bruno Borlido e Eduardo Leitão plenos de azar… João Oliveira em estreia Mundial

Na categoria Sénior Max, em que os chassis são Sodi para todos os pilotos, Bruno Borlido se já não tinha tido muita sorte nos ‘cronos’ ao rubricar a 43ª melhor marca, viu o cenário piorar na primeira manga de qualificação. À partida para as 10 voltas ao traçado italiano, o piloto de Viana de Castelo largou do 22º posto e a meio da corrida já ocupava o 11º lugar, mas um adversário mais afoito bateu na traseira do seu kart, partindo-lhe a corrente e forçando-o a abandonar (ver imagem em baixo).     

Pior sorte teve Eduardo Leitão na categoria DD2 – que utiliza chassis Birel ART –, dado que após ter sido 49º nos ‘cronos’, na primeira manga de qualificação, da qual saiu do 25º lugar e naturalmente com legítimas expetativas de recuperar várias posições, não conseguiu completar uma volta. Dois concorrentes envolveram-se e foram bater no kart do piloto de Lisboa.

Na categoria DD2 Master, em que os karts estão equipados com chassis Sodi, João Oliveira, que faz a sua estreia num ‘Mundial Rotax’, garantiu o 33º melhor registo nos treinos cronometrados entre os 72 concorrentes da categoria DD2 Master – destinada a quem tem idade igual ou superior a 32 anos – e depois concluiu a primeira manga de qualificação no 29º lugar, caindo várias posições na última volta, pelo que o piloto do Porto poderia ter assegurado uma classificação melhor. Mas amanhã há mais: todos os pilotos vão disputar mais duas mangas de qualificação, antes das pré-finais na sexta-feira, enquanto as Finais serão discutidas no sábado.

 

Os vencedores de hoje nas seis categorias

O dinamarquês Christian Sorensen e o húngaro Ferenc Kanscar – campeão em título – venceram na DD2, enquanto o brasileiro Fernando Guzzi e o norte-americano Luis Schiavo triunfaram na Master. Na Max, vitórias para o austríaco Mario Novak e para o germânico Christopher Dreyspring, ao passo que na Júnior impôs-se o canadiano Ryan Macdermid e o japonês Hibiki Taira. Na Mini-Max, venceu o francês Victor Bernier e o norte-americano Arias Deukmedjian, enquanto na Micro triunfou, como já mencionamos, o espanhol Santiago Vallve e o norte-americano James Egozi.

OKKART srl © COPYRIGHT 2018 | VAT IT02629390598 | Privacy Policy - Cookies Policy