KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Eduardo Leitão pentacampeão na DD2 e João Oliveira campeão na Master do RMCP

Eduardo Leitão pentacampeão na DD2 e João Oliveira campeão na Master do RMCP
Races

Um quarto lugar à geral na quinta e última prova do Rotax Max Challenge Portugal, disputada no Kartódromo de Viana do Castelo, foi suficiente para Eduardo Leitão conquistar mais um título – o quinto – na categoria DD2. O piloto de Lisboa vai, mais uma vez, representar Portugal na Final Mundial que decorrerá entre 15 e 22 de outubro, no Circuito Internacional de Nápoles, em Itália.

O vencedor da jornada minhota foi o espanhol Ivan Martinez, tendo Pedro Pinto e Tiago da Silva completado o pódio. Uma nota especial para Miguel Matos, já que o piloto de Guimarães, depois de conquistar a pole-position, bateu toda a concorrência quer na Final 1 quer na Final 2, mas na Final 3, quando liderava a corrida e se previa que seria o vencedor da prova, foi forçado a abandonar com problemas ao nível do carburador.

No que diz respeito à categoria Master, o vencedor da edição 2016 do Rotax Max Challenge Portugal foi João Oliveira, apesar de ter tido alguns problemas que não lhe permitiram ir além do sétimo posto nesta última ronda, cujo lugar mais alto do pódio foi conquistado pelo espanhol Javier Campo, enquanto Vítor Mendes garantiu a segunda posição e Pedro Loures foi o terceiro classificado.      

 

Texto Filipe Cairrão

Fotos VVL Sport Image

 

Com dois segundos lugares e uma vitória na Final 3, Ivan Martinez (FA) venceu a última prova da edição de 2016 do Rotax Max Challenge Portugal na categoria DD2. Nome bem conhecido na modalidade, o piloto espanhol adaptou-se muito bem à pista de Viana do Castelo, na qual competiu pela primeira vez.

Pedro Pinto – que cumpriu este ano a sua primeira época na categoria DD2 – esteve, tal como nas provas anteriores com um andamento muito forte, sendo exemplo disso o facto de ter sido o autor da volta mais rápida na Final 1, nas quais foi terceiro classificado. Na Final 3, o piloto do Porto, apesar de cruzar a meta na quarta posição, assegurou o lugar intermédio do pódio, bem como o vice-campeonato.

Tiago da Silva (FA) – também um estreante na categoria DD2 – esteve algo discreto na Final 1 ao ser sexto classificado, mas depois foi subindo de rendimento para na Final 2 ao ser quarto classificado e na Final 3 cruzou a meta na terceira posição, resultados que permitiram ao piloto de Paredes completar o pódio da prova vianense e conquistar um meritório quarto lugar na classificação geral do Rotax Max Challenge Portugal 2016.

Eduardo Leitão (Praga) apresentou-se na derradeira prova como líder da competição portuguesa que tem conquistado muitos mais adeptos e bastava-lhe correr em ‘modo de gestão’ para assegurar mais um título. O piloto de Lisboa, com um quarto lugar, cumpriu os seus intentos e é pentacampeão da categoria DD2. Todavia, a sorte não esteve do seu lado na Final 1, dado que problemas ao nível dos travões não permitiram que conseguisse melhor do que o nono lugar. Na Final 2, terminou na quinta posição e rubicou a volta mais rápida e na Final 3 foi segundo classificado, sendo novamente o autor melhor volta.  

António Teixeira (BirelArt) – que tem apenas 15 anos e ainda podia disputar a categoria Júnior –, iniciou-se no karting de competição no ano passado, precisamente na categoria DD2. A evolução de António Teixeira tem sido muito positiva e exemplo disso foi o quinto lugar que garantiu quer na prova quer na edição de 2016 do Rotax Max Chalenge Portugal.

Miguel Matos (BirelArt), como já mencionamos, não poderia ter tido mais azar. Estreante na categoria DD2, depois de conquistar a pole-position, bateu toda a concorrência quer na Final 1 quer na Final 2, mas na Final 3, quando liderava a corrida e se previa que seria o vencedor da prova, foi forçado a abandonar com problemas ao nível do carburador. Um desfecho bastante inglório, valendo-lhe, talvez, a ‘consolação’ de, ainda assim, ter sido terceiro classificado no Rotax Max Challenge Portugal 2016.

Javier Campo (FA) garantiu o sétimo lugar e venceu a categoria Master, destacando-se na Final 1 com um positivo quarto lugar à geral. Vítor Mendes (Praga), como sempre bastante focado nos lugares da frente, garantiu a segunda posição na Master, enquanto Pedro Loures (FA) completou o pódio.

António Bravo Lima (Praga), que por motivos pessoais não pode alinhar na quarta prova, teve um regressou bem positivo ao ser o quarto classificado da jornada minhota.

Joel Magalhães (BirelArt), que cumpriu praticamente este ano a sua primeira época no Rotax Max Challenge Portugal, fechou o top-5 da prova de Viana do Castelo e conquistou um meritório quarto lugar no Rotax Max Challenge Portugal 2016.

Hugo Negrais (FA) e João Oliveira (Tonykart) que à partida para esta última jornada eram os principais favoritos a conquistar o título de campeão Master, não conseguiram desta vez impor o ritmo que nos têm habituado, sendo os sexto e sétimo classificado.

João Oliveira acabou, contudo, por ser o vencedor Master da edição 2016 do Rotax Max Challenge Portugal e vai ser o representante português da categoria na Final Mundial que decorrerá entre 15 e 22 de outubro, no Circuito Internacional de Nápoles, em Itália.

Hugo Negrais somou os mesmos pontos que João Oliveira na competição, tendo de se recorrer ao fator de desempate, consistindo este na contagem de todos os pontos das 15 Finais, em vez das habituais 13.

Tony Teixeira (BirelArt) garantiu o oitavo lugar e Fernando Costa (Praga) a nona posição.

Rui Pereira (EKR) teve problemas em todas as finais sendo mesmo forçado a desistir, enquanto Manuel Teixeira (BirelArt) – irmão de António – depois de ter sido sexto classificado na Final 1, foi penalizado na Final 2 e não totalizou qualquer ponto. Todavia, na Final 3, Manuel Teixeira, que também se estreou apenas no ano passado no Karting de competição, foi sétimo classificado.

OKKART srl © COPYRIGHT 2016 | P.IVA 02629390598 | PRIVACY POLICY