KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

CNK Super X30: João Ferreira vence Corrida 1 e Andriy Pits impõe-se na Corrida 2

CNK Super X30: João Ferreira vence Corrida 1 e Andriy Pits impõe-se na Corrida 2
Races

João Ferreira venceu a Corrida 1 da prova de abertura do Campeonato Nacional de Karting da categoria Super X30, que arrancou este fim de semana no Kartódromo Internacional de Leiria, sob a organização do Núcleo de Desportos Motorizados local (NDML), enquanto Andriy Pits e o ‘rookie’ Bruno Ponte completaram o pódio. Na Corrida 2, Andriy Pits bateu toda a concorrência, João Serrão foi segundo classificado e Bruno Ponte voltou a encerrar as presenças no pódio. Vítor Mendes vence na Super X30 Master.

 

Filipe Cairrão

Fotos VVL Sport Image

 

Na nova categoria do Campeonato Nacional de Karting, a Super X30 – com motores de 175cc –, Andriy Pits (Zanardi) assegurou o melhor tempo nos treinos cronometrados com a marca de 47,269s.

Na manga de qualificação, o piloto de Leiria bateu toda a concorrência e rubricou a volta mais rápida, enquanto o ‘rookie’ Bruno Ponte (Zanardi) – campeão nacional da categoria Júnior em 2015 – não teve dificuldade em garantir a segunda posição. Pedro Silva (Tonykart) obteve um positivo terceiro lugar e o estreante na categoria Alexandre Areia (Praga) foi quarto classificado, tendo o quinto lugar ficado na posse de Vítor Mendes (Ricciardo) – campeão nacional X30 Shifter Master em 2015 –, pontuando também para a categoria Master, destinada a pilotos com idade igual ou superior a 32 anos.

Ricardo Borges (Birel) – que regressou à competição após fratura de uma mão nas Finais Internacionais Iame, em Le Mans – rodou nos lugares da frente, mas depois foi forçado a abandonar à passagem da 13ª volta.

Pior sorte teve João Ferreira (Madcroc) que não chegou a completar uma volta devido a problemas mecânicos, assim como João Serrão (Tonykart) e Tomás Mota (Tonykart), mas estes ficaram parados na volta de lançamento.

 

Descontentamento… mas ‘soluções’ já estão em curso

Nesta fase da prova alguns pilotos e equipas começaram a questionaram a viabilidade desta categoria, queixando-se de problemas nos novos motores, da regulamentação ao nível dos pneus e o custos que acarreta, bem como o sistema de pontuação, mas a Riakart – promotora das categorias do CNK –, já conversou com todos os intervenientes no que diz respeito à parte técnica no sentido de ir encontro às expetativas de todos, sublinhando à Vroom Portugal que tudo fará para que ninguém fique descontente. No entanto, acrescentou que sendo uma categoria nova quer mecânicos quer pilotos têm de se adaptar a uma nova motorização que é exigente em termos de carburação, entre outros aspetos fundamentais para se obter bons resultados. Mais detalhadamente, a Vroom Portugal abordará a parte técnica, bem como a questão dos pneus e os seus custos, bem como o sistema de pontuação, podendo adiantar que certamente existirão soluções que deverão agradar à maioria das equipas, concorrentes e pilotos.

Regressando ao que se passou no traçado de Leiria e no que diz respeito à Corrida 1, Andriy Pits liderou as duas primeiras voltas, mas depois João Ferreira passou em definitivo para o comando, tendo Pits rodado até final na segunda posição. Ferreira soube tirar o melhor proveito e de ter os pneus praticamente novos face ao seu abandono na manga de qualificação e assinou também a volta mais rápida. 

Bruno Ponte completou o pódio, Tomás Mota e Pedro Silva fecharam o top-5, à frente de Alexandre Areia – também com problemas de afinação –, enquanto Vítor Mendes foi forçado a abandonar à passagem da sexta volta. Ricardo Borges e João Serrão voltaram a ter problemas ao nível do motor e não chegaram a largar.

 

João Serrão estreia-se no pódio… e Bruno Ponte coleciona mais um

No domingo, segundo dia de competição e em disputa a Corrida 2, João Serrão foi o mais rápido nos ‘cronos’ com o registo de 48,344s. Na manga de qualificação, Tomás Mota largou bem e esteve no comando até à quinta volta, altura em que João Ferreira passou em definitivo para a liderança e rubricou a volta mais rápida. Andriy Pits garantiu o segundo lugar e na luta pelo terceiro lugar Bruno Ponte levou a melhor sobre João Serrão, quarto classificado, à frente de Tomás Mota.

Alexandre Areia, sem a melhor afinação – problema que persistiu todo o fim de semana para o piloto de Esposende –, cruzou a meta no sexto posto e Ricardo Borges – que continuou com problemas mecânicos foi o sétimo classificado. Vítor Mendes terminou no oitavo lugar e venceu a categoria Master, enquanto Pedro Silva – que ainda rodou nas voltas iniciais na segunda posição – foi forçado a abandonar no primeiro terço da corrida.

Para a Corrida 1, João Ferreira tinha a pole-position, mas ficou parado logo na largada com problemas no motor, passando para a liderança Andriy Pits, seguido de Ricardo Borges.

Andriy Pits começou a ganhar cada vez mais vantagem e estreou-se a vencer este ano para o Campeonato Nacional da categoria Super X30 e na sua ‘nova’ equipa: Cabo Júnior Team. Já Ricardo Borges abandonou a três voltas do final depois de um ‘desentendimento’ com Bruno Ponte que já havia recuperado da quinta para a segunda posição. O piloto da Red Line perdeu bastante tempo mas mesmo com o kart danificado ainda cruzou a meta no quarto lugar, enquanto Tomás Mota e João Serrão foram os segundo e terceiro classificado.

Entretanto, após as verificações técnicas, Tomás Mota foi excluído do evento, pelo que João Serão ‘herdou’ o segundo lugar e Bruno Ponte somou mais um pódio. Alexandre Areia foi quarto classificado, à frente de Pedro Silva e de Vítor Mendes, vencedor da Super X30 Master.

Face à exclusão do evento de Tomás Mota, todas as classificações foram atualizadas e em relação à Corrida 1, Pedro Silva viria então a ser quarto classificado, Alexandre Areia quinto e Vítor Mendes sexto.


OKKART srl © COPYRIGHT 2018 | VAT IT02629390598 | Privacy Policy - Cookies Policy