KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Portugueses com prova muito atribulada no Campeonato de Espanha de Karting

Portugueses com prova muito atribulada no Campeonato de Espanha de Karting
Races

A prova de abertura do Campeonato de Espanha de Karting (CEK), disputada este fim de semana, por 145 pilotos na pista de Recas, em Toledo, não foi nada fácil para os pilotos portugueses.


Texto Filipe Cairrão

Fotos VVL Sport Image


Andriy Pits – campeão em título da categoria Sénior –, com um kart equipado com chassis Zanardi preparado pela equipa portuguesa Cabo Júnior Team, depois de ter sido o 6º mais rápido nos treinos cronometrados e ter assegurado a 4º lugar após as mangas de qualificação, era um natural favorito à vitória. Na Corrida 1, o piloto de Leiria esteve na luta por um lugar no pódio, mas enfrentou algumas contrariedades e cruzou a meta no 5º posto mas com a 2ª volta mais rápida, ficando a 62 milésimos de segundo da melhor, assinada por Lluc Ibáñez (Croc Promotions) que foi o primeiro a ver a bandeira axadrezada.

A Final 2 foi interrompida à passagem da 12ª volta por ter sido declarada corrida à chuva, pelo que os pilotos puderam trocaram de pneus. No reatamento, Andriy Pits manteve-se no segundo lugar, mas na última volta, quando já tinha alcançado a liderança, o leiriense sofreu um toque que o fez cair em definitivo para a 5ª posição, triunfando o espanhol Vicente Márquez (FA).

Luciano Carvalho, colega de equipa de Pits, também era um dos candidatos à vitória, face às indicações que deu ontem, apesar de ainda se estar a adaptar ao chassis Zanardi. Contudo, hoje, na Corrida 1, o piloto de Oliveira de Azeméis sofreu um toque na partida que o fez cair para a 22ª posição, terminando depois a contenda no 21º lugar! Na Final 2, Luciano Carvalho voltou a sofrer um toque na partida, ficando irremediavelmente fora da corrida.


André Serafim e Frederico Figueiredo e Castro plenos de azar na Sénior-KZ2

Na categoria Sénior-KZ2, a única em que para além do chassis, o motor é de escolha livre, sendo os pneus Vega obrigatórios em todas as classes, André Serafim (Tonykart/TM) – que em 2011 foi campeão de Espanha na categoria KZ2 – não alinhou nas corridas finais, dado que o kart do piloto de Chaves ficou bastante danificado logo na primeira manga de qualificação disputada ontem.

Frederico Figueiredo e Castro (Parolin/TM), inscrito pela formação espanhola EKR – depois de não ter tido sorte nas mangas de qualificação – para além da pouca adaptação ao chassis, teve problema ao nível da embraiagem, também contou hoje com um dia aziago. Na Corrida 1, o piloto de Lisboa foi forçado a abandonar a quatro voltas do final, enquanto na Corrida 2 voltou a ser forçado a desistir no 15º ‘giro’. Já espanhol Pedro Hiltbrand (CRG/Maxter) dominou todos os acontecimentos, colecionando duas vitórias.


Simão Ventura muito rápido na Corrida 1… mas traído pelo motor na 2

Simão Ventura (Zanardi) voltou a não ter a sorte do seu lado no último dia de competição. Na Corrida 1, largou do 16º lugar e caiu logo para a 29ª posição, devido a um toque, tendo depois o piloto de Mira sido protagonista de uma boa recuperação, já que cruzou a meta no 17º posto… mas com a 3ª volta mais rápida, ficando a 33 milésimos de segundo da melhor rubricada por Alejandro Lahoz (FA). Na Corrida 2, o piloto do Cabo Júnior Team ficou em definitivo fora da contenda quando ainda estavam decorridas apenas três voltas… com problemas no motor. Carlos Saval (FA) ganhou a Corrida 1 e Oscar Palomo (Parolin) impôs-se na segunda.


Guilherme de Oliveira faz recuperação notável na Cadete

Guilherme de Oliveira, piloto do Cabo do Mundo Team, mas que disputou esta prova inscrito pelos espanhóis da LTP Competición – representante oficial dos chassis FA no país vizinho – fazendo este fim de semana a sua estreia no CEK, alinhando na concorrida (33 participantes) categoria Cadete, equivalente à Juvenil do campeonato português após ter largado do 20º posto, atrasou-se devido a um piloto que não evitou um pião, relegando-o para o 27º lugar.

Já na Corrida 2, a partida também foi algo atribulada para Guilherme de Oliveira, dado que ‘caiu’ para a 33ª posição, mas não baixou os braços e cruzou a meta no 17º lugar, assinado assim uma notável recuperação de 16 posições.

O espanhol Mari Boya (Tonykart) – campeão em título – venceu as duas contendas.


Ivan Domínguez com corridas atribuladas na Alevín

Ivan Domínguez (Croc Promotions), piloto da formação Dinâmica Paralela, que ainda está a cumprir o seu segundo ano no Karting, alinhou na categoria Alevín – equivalente à Cadete do campeonato português – inscrito pelos espanhóis da DPK Racing. O piloto de Leiria largou da 16ª posição da Corrida 1, mas na segunda volta um toque relegou-o em definitivo para o 26º posto. A Corrida 2 foi interrompida devido a um incidente. No reatamento, Ivan Domínguez, apesar de ter rodado no meio do pelotão, acabou por descer ao 26º posto. Mas o leiriense, assim como Guilherme de Oliveira, encarou esta prova sobretudo com o objetivo principal de evoluir, dado ter-se iniciado há pouco tempo no Karting. O italiano Miron Pingasov (FA) venceu as duas corridas.

OKKART srl © COPYRIGHT 2016 | P.IVA 02629390598 | PRIVACY POLICY