KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Portugueses bem classificados na primeira prova da Copa Mojo em Zuera

Portugueses bem classificados na primeira prova da Copa Mojo em Zuera
Races

Boa parte dos portugueses que disputaram a ronda inaugural da Copa Mojo no Circuito Internacional de Zuera, em Espanha, alcançaram resultados bem positivos e têm legitimidade para concluírem a competição – que termina no dia 31 de julho, em Motorland – numa posição de destaque. Luís Cidade (categoria Sénior Max), Eduardo Leitão (DD2) e Guilherme de Oliveira (Mini Max) integraram o top-5, mas Tiago da Silva (DD2), Pedro Pinto (DD2) e Afonso Ferreira (Mini-Max) também estiveram em evidência ao serem 6º, 7º e 8º classificados, respetivamente. Nota para ainda para a 6ª posição de António Bravo Lima na DD2 Master, bem como para o sétimo lugar de Frederico Figueiredo e Castro na mesma categoria, destinada a pilotos com idade igual ou superior a 32 anos.


Texto Filipe Cairrão

Fotos VVL Sport Image/Lourenço José


Luís Cidade (FA) foi o mais rápido nos treinos livres oficiais da categoria Sénior Max e nos cronometrados obteve o quarto melhor registo, deixando adivinhar uma boa prestação. Contudo, na Final 1, uma penalização de três segundos fez com que caísse para o nono lugar, numa corrida em que esteve na luta pelas primeiras posições e rubricou a volta mais rápida em 1m05,191s. Na Final 2, o piloto de Matosinhos voltou a estar forte e foi segundo classificado, atrás do catalão Lluc Ibañez (Kosmic) que viria a vencer a prova, enquanto Luís Cidade foi quarto classificado… ficando a três pontos de alcançar um lugar no pódio.

Rui Lima (Praga) também alinhou na categoria Sénior Max e mostrou a sua rapidez nos treinos livres oficiais ao assinar o quarto melhor tempo, mas depois os ‘cronos’ não correram de feição ao piloto da Póvoa de Varzim e ficou ‘condicionado’ para o resto da prova, pois teria de largar da 13ª posição. Na Final 1, Rui Lima ainda chegou a rodar no 10º lugar, mas acabou por cruzar a meta no 13º posto, ‘colado’ ao 12º classificado. Já na Final 2, Rui Lima não foi bem-sucedido na largada e caiu para a 19ª posição, mas ainda recuperou até ao 15º lugar, que somado ao resultado que obteve na Final 1, fez com que saísse de Zuera como 14º classificado.

O extenso pelotão da categoria Júnior contou apenas com um representante português: Gonçalo Coutinho (FA). O piloto de Gondomar foi o quinto mais rápido nos treinos livres oficiais, mas à semelhança de Rui Lima, os ‘cronometrados’ não lhe foram favoráveis, dado que obteve a 11ª posição, obtendo igual resultado na Final 1, apesar de ter estado a discutir a quinta posição no primeiro terço da contenda.

Na Final 2, largando novamente do 11º posto, Gonçalo Coutinho conseguiu colocar-se na quinta posição, mas à passagem da terceira volta um incidente fez com que caísse para o 26º lugar, recuperando depois até à 17ª posição (com a sexta volta mais rápida). Com estes resultados, Gonçalo Coutinho foi 13º classificado e a vitória ficou na posse do catalão Quique Bordas (Tonykart).


Lusos em evidência na categoria DD2 

Na categoria DD2, Tiago da Silva (FA) também destacou as cores nacionais nos treinos livres oficiais ao ser o mais rápido, tendo depois Pedro Pinto (Tonykart) assumido esse papel nos treinos cronometrados, ao rubricar o segundo melhor registo.

Na Final 1, Eduardo Leitão – que alinhou em Zuera a convite do Team Ivan Racing para continuar a evoluir o chassis EKR – esteve na luta pelos lugares da frente e terminou no sexto posto, enquanto Pedro Pinto e Tiago da Silva (o segundo mais rápido), estreantes na categoria, estiveram igualmente muito fortes e foram os sétimo e oitavo classificados, respetivamente. Na Final 2, o trio lusitano voltou a discutir os lugares cimeiros, tendo Tiago da Silva sido o quarto posicionado (e o segundo mais rápido), à frente de Eduardo Leitão, enquanto Pedro Pinto viu a bandeira xadrez no sétimo posto.

Contas feitas, no final da prova, Eduardo Leitão encerrou o top-5, Tiago da Silva foi sexto classificado e Pedro Pinto garantiu a sétima posição, numa prova em que venceu o catalão Oriol Dalmau (CRG).

António Bravo Lima (Praga) garantiu a sexta posição na categoria DD2 Master e Frederico Figueiredo e Castro (BirelArt) que se estreou a correr em Espanha foi sétimo classificado, mas na Final 2, um toque condicionou o resultado final do piloto de Lisboa, sendo obrigado a abandonar com o chassis bastante danificado.


Guilherme de Oliveira encerra top-5 da categoria Mini-Max

As cores portuguesas também estiveram em evidência na concorrida categoria Mini-Max. Tal como os seus compatriotas Luís Cidade (na Sénior Max) e Tiago da Silva (na DD2), Guilherme de Oliveira (FA) foi o mais rápido nos treinos livres, tendo nos ‘cronometrados’ Afonso Ferreira (BirelArt) rubricado a segunda melhor volta, ficando a 104 milésimos de segundo da pole-position alcançada pelo catalão Mari Boya, atual Campeão de Espanha.

Na Final 1, Afonso Ferreira perdeu a segunda posição na última volta, descendo para o quarto lugar e depois acabou por ser sétimo classificado em virtude de uma penalização de três segundos por ter saído parcialmente dos corredores no momento da partida. Guilherme de Oliveira terminou na oitava posição e Frederico Peters (BirelArt) recuperou do 20º ao 12º lugar, enquanto Gabirel Caçoilo (EKR) foi forçado a abandonar com problemas no seu kart à passagem da sétima volta.

Na Final 2, Guilherme de Oliveira arrancou muito bem da 7ª para a 4ª posição e depois passou a rodar no terceiro lugar. Contudo, face a um erro que o próprio piloto de Vila Nova de Gaia admitiu, cruzou a meta no 5º lugar… sendo, obviamente, um resultado digno de registo.

Afonso Ferreira não largou bem e caiu para o 13º posto, mas ainda assim conseguiu recuperar até 7º lugar, enquanto Frederico Peters foi 14º classificado e Gabriel Caçoilo novamente com problemas foi 20º.

Contas feitas, Guilherme de Oliveira encerrou o top-5 desta primeira prova da Copa Mojo, ganha por Mari Boya, Afonso Ferreira foi 8º classificado, Frederico Peters 13º e Gabriel Caçoilo 20º.

Na categoria dos mais jovens, a Micro-Max, sem participantes portugueses, triunfou o valenciano Nico Lavery (Topkart).

OKKART srl © COPYRIGHT 2016 | P.IVA 02629390598 | PRIVACY POLICY