KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Portugueses garantem classificações positivas nas Series Rotax Espanha

Portugueses garantem classificações positivas nas Series Rotax Espanha
Races

Tendo em consideração o elevado número de participantes em cada categoria – cuja média por prova foi de cerca de 140 pilotos contabilizando todas as classes –, entre outros fatores, os portugueses asseguraram classificações bem positivas na edição 2015 das Series Rotax em Espanha, que cumpriu a quinta e última jornada na pista de Alcañiz, integrada no Complexo Motorland, em Aragón.


Pedro Pinto (Tonykart) ambicionava concluir a edição 2015 das Series Rotax em Espanha da categoria Sénior Max nos lugares do pódio, mas terminou na quarta posição, sendo, em nossa opinião, uma classificação bem positiva tendo em conta as forças em presença.

Na quinta e última prova, o piloto do Porto foi o quinto mais rápido nos treinos cronometrados, ficando apenas a 121 milésimas de segundo da pole-position alcançada pelo catalão Eduardo García (FA). Na Final 1, Pedro Pinto foi quarto classificado e na Final 2 viu a bandeira xadrez na quinta posição, mas uma penalização de três segundos relegou-o para o 9º lugar. Com estes resultados, o portuense concluiu a prova na quinta posição, ganha por Ricardo García (Tonykart) e assegurou o quarto lugar na competição, cujo vencedor foi Eduardo García (FA).

Tiago da Silva (FA) obteve o 13º melhor tempo nos ‘cronos’, a apenas três décimas da pole-position, na Final 1 foi 10º classificado e na Final 2 foi forçado a abandonar após toque com outro adversário. Com estes resultados, o piloto de Paredes concluiu a prova de Alcañiz no 14º posto e garantiu a 11ª posição nas Series Rotax, apesar de não ter podido alinhar numa prova.


Fernando Costa 12º na DD2 e 3º entre os Masters

Na categoria DD2, António Teixeira (Birel Art) rubricou a 16ª melhor marca nos treinos cronometrados, na Final 1 foi 14º classificado e na Final 2 terminou no 12º lugar, tendo com estes resultados sido 12º classificado em Alcañiz e garantido a nona posição na competição. Manuel Teixeira (Birel Art) – irmão de António – foi o 10º mais rápido nos ‘cronos’ e nas Finais obteve um 13º e um 15º lugares, sendo 14º na classificação geral, o que lhe permitiu assegurar a 10ª posição nas Series Rotax em Espanha.

Fernando Costa (Praga) – ainda a recuperar da fratura de uma clavícula em Zuera – foi 7º nos cronos da categoria DD2 Master, 7º classificado nas duas Finais, obtendo igual resultado na prova. Na classificação geral, cujo vencedor foi Jesus Perez-Santander (FA), o piloto de Monção garantiu o 3º lugar entre os Masters e a 12ª posição na DD2 entre 34 pilotos, ainda que alguns pilotos não tenham alinhado em algumas provas.

Contudo, a classificação da Final 2 e, por conseguinte, da prova, cujo vencedor foi Iago Rego (Energy) e das Series Rotax o catalão Oriol Dalmau (Tonykart), estão suspensas após apelação de Antonio Aguado (Birel Art) que foi o primeiro a ver a bandeira xadrez, mas depois relegado para a segunda posição, devido a uma penalização de cinco segundos. Provisoriamente, Aguado está na segunda posição da classificação geral final, a dois pontos de Dalmau. Mas Falta saber o resultado do apelo…


Gonçalo Coutinho garante 7º lugar na categoria Júnior

Gonçalo Coutinho (FA) – que se estreia este ano na categoria Júnior – garantiu a sétima posição na edição 2015 das Series Rotax em Espanha. Contudo, o top-5 estava perfeitamente ao seu alcance não fossem algumas contrariedades que enfrentou nas duas últimas jornadas. O piloto do Porto rubricou o 12º melhor tempo nos treinos cronometrados, ficando a 0,360s da pole-position, e nas Finais obteve um 14º e um 12º lugares, tendo com estes resultados sido 12º classificado na prova, ganha por Carlos Saval (FA), enquanto o vencedor da competição foi Oscar Palomo (Kosmic).


Frederico Peters no top-10 da categoria Mini-Max

Na categoria Mini-Max, Frederico Peters (Top Kart) rubricou o nono melhor tempo nos treinos cronometrados e foi sétimo classificado no final da prova, em virtude de ter sido 8º e 7º classificado nas Finais 1 e 2, respetivamente. Com esta prestação, o piloto de Évora garantiu um positivo 10º lugar nas Series Rotax em Espanha, entre 37 classificados, apesar de não ter participado na prova inaugural em Valência.

Guilherme de Oliveira (FA) – que faz este ano a sua estreia no Karting e tem alcançado resultados bem positivos –, não teve muita sorte na prova de Alcañiz. Nos treinos cronometrados foi o 11º mais rápido, mas depois obteve um 19º e 12º lugares nas Finais, resultados que somados fizeram com que Guilherme de Oliveira fosse o 17º posicionado em Alcañiz e o 16º classificado nas Series Rotax em Espanha, embora não tenha podido alinhar na primeira prova em Valência. De qualquer modo, trata-se de uma classificação final positiva, em nossa opinião, para Guilherme de Oliveira, dado que é ‘rookie’ no Karting, tem apenas 10 anos de idade e na competição espanhola alinharam 37 pilotos.

O vencedor da quinta e última prova foi o madrileno Lucas Martin (Tonykart) e quem colheu os loures na edição 2015 das Series Rotax em Espanha foi o catalão Quique Bordas (Tonykart).


Luís Alves e a sua primeira prova internacional

Luís Alves – recentemente coroado como Campeão Nacional da categoria Cadete – teve em Alcañiz a sua primeira experiência em competições internacionais. Entre 30 participantes na categoria Micro-Max, o piloto de Guimarães rubricou o 19º melhor tempo nos treinos cronometrados, tendo na Final 1 sido 21º classificado e depois 18º na Final 2, tendo com estes resultados terminado a jornad na 19ª posição, numa prova que viveu um ‘mundo’ totalmente novo e alinhou com chassis Birel Art.

O catalão Santi Vallve (Tonykart) foi o vencedor da jornada e o andaluz Isidro Callejas (Kosmic), que foi terceiro classificado na prova, garantiu o lugar mais alto do pódio da edição 2015 das Series Rotax.


Texto Filipe Cairrão
Fotos VVL Sport Image/Lourenço José/Guilherme Correia

OKKART srl © COPYRIGHT 2016 | P.IVA 02629390598 | PRIVACY POLICY