KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Primeira vitória de Rodrigo Ferreira… Bruno Ponte coleciona mais uma e é mais líder

Primeira vitória de Rodrigo Ferreira… Bruno Ponte coleciona mais uma e é mais líder
Races

Rodrigo Ferreira – que faz este ano a sua estreia entre os juniores – garantiu na terceira jornada dupla do Campeonato Nacional de Karting a sua primeira vitória na categoria… e esteve sempre em destaque.

Na Final 1, Mariano Pires foi segundo classificado e José Neves cruzou a meta na terceira posição. Na Final 2 da prova organizada pelo Clube Automóvel do Minho, no Kartódromo Internacional de Braga, impôs-se Bruno Ponte – que regressou à Madeira mais ainda líder –, José Neves esteve muito forte e garantiu o lugar intermédio do pódio, tendo Rodrigo Ferreira conquistado a terceira posição.

Os juniores também não se intimidaram com os 43 graus que se registaram na cidade minhota e proporcionaram boas corridas. O ‘rookie’ Rodrigo Ferreira (nº 199), com chassis Praga, rubricou a melhor marca (56,156s) nos treinos cronometrados, enquanto nas corridas de qualificação venceu Bruno Ponte (nº 171), aos comandos de um kart equipado com chassis Zanardi, tendo conquistado assim a pole-position para a Final 1.
Mariano Pires (nº 184), que alinha com chassis Topkart, apesar de ter largado da quinta posição – esteve com problemas físicos no primeiro dia de competição e continuaram no segundo –, esteve na liderança na Final 1, mas depois não conseguiu superar Rodrigo Ferreira, que mostrou um andamento muito forte. Uma vitória muito festejada pelo piloto do Porto, dado que transitou este ano da categoria Juvenil – na qual foi vice-campeão nacional – para a Júnior. O piloto de Ponte de Lima conseguiu garantiu o segundo lugar e José Neves (nº 177) – que já havia dado boas indicações na prova anterior disputada em Fátima – completou o pódio com o seu kart equipado com chassis Zanardi. O piloto de Évora ainda rodou na segunda posição e foi o autor da volta mais rápida.

Infortúnios de alguns pilotos
Bruno Ponte – nesta fase com um kart pouco colaborante – foi quarto classificado e Diogo Costa Pinto – que não teve hipótese de treinar desde a última prova – fechou o top-5, à frente de Simão Ventura (Zanardi), que foi terceiro classificado na primeira corrida de qualificação e forçado a abandonar na segunda, assim como Gonçalo Branco (Zanardi) e, mais tarde, Guilherme Gusmão (Topkart). Gusmão teve pior sorte, pois já havia sido obrigado a desistir na primeira corrida de qualificação, devido a um toque que lhe danificou o chassis, condicionando-o para o resto da prova.
Pedro Silva disputou a sua primeira prova no Campeonato Nacional Júnior e ainda a habituar-se ao novo chassis Tonykart foi sétimo classificado, à frente dos ‘rookies’ Gonçalo Branco e Guilherme Gusmão (Topkart), que debateram-se com diferentes contrariedades, como já mencionámos.
Nada feliz foi Alexandre Areia (Praga), dado que esteve envolvido num incidente na primeira corrida de qualificação, que lhe provocou uma séria lesão nas costas. O piloto de Esposende ainda alinhou na segunda corrida de qualificação e foi terceiro classificado, mas depois, nas Finais, as dores intensificaram-se e cumpriu apenas uma volta em cada para se classificar e minimizar assim o prejuízo em termos de campeonato.

Bruno Ponte ‘a solo’ na Final 2… e José Neves volta a destacar-se
Na Final 2, Bruno Ponte voltou a estar ao nível das mangas de qualificação. O piloto da Madeira despediu-se rapidamente da concorrência e fez uma corrida solitária – traduzida numa vantagem de 7,521s para o segundo classificado –, sendo o autor da volta mais rápida.
Muita luta pela segunda posição entre Rodrigo Ferreira, Mariano Pires e José Neves até à sétima volta, altura em que Mariano Pires deixou de poder ombrear com os seus adversários, devido a um novo azar: a corrente do seu kart soltou-se, ditando o seu abandono. À nona volta, José Neves assumiu em definitivo o lugar intermédio do pódio e Rodrigo Ferreira voltou a conquistar mais um positivo terceiro lugar, à frente de Diogo Costa Pinto e de Guilherme Gusmão, que, tendo em conta a sucessão de azares, regressou a Évora com um merecido top-5.
Simão Ventura terminou na sexta posição, à frente de Pedro Silva, enquanto Gonçalo Branco voltou a não ter sorte, não passando da volta de lançamento.

Classificações em http://camminho.com/wp-content/uploads/2015/05/Junior.pdf

Filipe Cairrão
VVL Sport Image

OKKART srl © COPYRIGHT 2018 | VAT IT02629390598 | Privacy Policy - Cookies Policy