KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Tomás Caixeirinho e Adrian Malheiro repartem vitórias na Cadete

Tomás Caixeirinho e Adrian Malheiro repartem vitórias na Cadete
Races

Tomás Caixeirinho venceu a Final 1 do Troféu António Dinis – categoria Cadete, disputada por 24 pilotos e integrado no Campeonato Nacional, mas tal como nas corridas de qualificação, a incerteza quanto ao vencedor manteve-se até final, nesta primeira prova disputada no Kartódromo de Viana do Castelo.

 
Na Final 1, Tomás Caixeirinho (74), Rafael Rego (67) e Adrian Malheiro (77) – Henrique Cruz saiu fora de pista devido a um toque, sendo depois obrigado a abandonar, assim como Rodrigo Testa – foram os principais protagonistas na luta pela vitória, alternando, na primeira metade da corrida, Rego e Malheiro a liderança.
Rafael Rego sofreu depois um toque que o fez sair de pista e a luta pelo comando ficou a ser disputada entre a Malheiro e Caixeirinho, tendo este último levado a melhor, após uma parte final algo confusa, já que alguns pilotos estavam a ser ‘dobrados’ por Caixeirinho – autor da volta mais rápida em 53,301s, que valeu ao piloto de Cascais um ponto para as contas do campeonato – e também por Malheiro… não sendo mostrada, como se impunha, a devida bandeira azul para ‘disciplinar o tráfego’.
Malheiro garantiu o lugar intermédio do pódio mas apenas com uma diferença de 0,123s para Caixeirinho, o que diz bem da competitividade da corrida, enquanto Duarte Ferreira (84) – campeão nacional e vencedor da Taça de Portugal da categoria Iniciação em 2013 –, completou o pódio.
A batalha pelos lugares seguintes foi intensa, tendo Mário Borges assegurado a quarta posição e Luís Alves o quinto lugar, pilotos que largaram das 14ª e 16ª posições, respetivamente. Lourenço Marques, Tomás Martins, Pedro Rilhado, José Barros e Matilde Ferreira (53) – que venceu a classe feminina, sendo Marta Castro segunda classificada – fecharam o top-10.
 
Mais uma ao ‘photo-finish’
 
Tomás Caixeirinho largou da pole-position para a Final 2, mas Adrian Malheiro tomou logo conta das operações no início, para depois ceder a liderança a Caixeirinho, quando já estava cumprida metade da corrida. No último terço da contenda, o luso-espanhol regressou à primeira posição e não mais a largou até à bandeira xadrez, mas sempre pressionado pelo piloto de Cascais que cruzou a meta no segundo lugar, com uma escassa desvantagem de 0,058s (!). Adrian Malheiro assinou a volta mais rápida em 53,213s, somando assim mais um ponto para o campeonato.
Mário Borges mostrou – entre o vasto pelotão de 24 pilotos – um andamento muito forte, sempre colado à traseira quer de Tomás Caixeirinho quer de Adrian Malheiro e foi o terceiro a ver a bandeira xadrez. Contudo, o piloto da Maia viria a ser penalizado em 10 segundos pelo Colégio de Comissários Desportivos por alegada falsa partida, não aceite, contudo, pela equipa de Mário Borges.
Luís Alves (64) garantiu sem dificuldade a quarta posição, mas face à penalização de Mário Borges, completou o pódio, tendo o maiato de se contentar com o quarto posto. Na luta pelo quinto lugar – que envolveu vários pilotos – foi Rafael Rego a levar a melhor.
Duarte Ferreira fez uma corrida muito positiva e cruzou a meta na sexta posição, à frente de Lourenço Marques e de Henrique Cruz que largou do 24º e último lugar, assinando assim uma recuperação notável.
Tomás Ribeiro e Miguel Montana, ambos estreantes no campeonato, encerraram, respetivamente, o top-10.

Matilde Ferreira esteve na luta pelo top-5 e venceu classe feminina

Matilde Ferreira venceu a classe feminina e cruzou a meta na sexta posição à geral, após luta intensa com Rafael Rego e Duarte Ferreira, mas dois viria a ser penalizada com três segundos, por alegadamente ter saído parcialmente dos corredores no momento da partida, descendo assim para a 13ª posição. Marta Castro foi segunda classificada.
  
Texto: Filipe Cairrão
Fotos VVL Sport Image
 
Classificações
 
Final 1: 1º Tomás Caixeirinho (Zanardi), 12 voltas em 10m53,063s; 2º Adrian Malheiro (CRG), a 0,123s; 3º Duarte Ferreira (Zanardi), a 3,757s; 4º Mário Borges (Topkart), a 10,697s; 5º Red Line Motorsport/Luís Alves (Haaset), a 10,884s; 6º Lourenço Marques (DR), a 12,667s; 7º Tomás Martins (DR), a 15,150s; 8º Pedro Rilhado (Formula K), a 15,261s; 9º Red Line Motorsport/José Barros (Haase), a 15,694s; 10º Matilde Ferreira (DR), a 17,711s; 11º Tomás Ribeiro (Ricciardo), a 21,118s; 12º Miguel Montana (Seijokart), a 24,021s; 13º Francisco Dias (Croc), a 24,250s; 14º João Pinto Coelho (Birel), a 25,429s; 15º Tonykart Portugal/Enzo Canadas (Tonykart), a 30,542s; 16º Miguel Couteiro (Zanardi), a 44,063s; 17º Duarte Pinto Coelho (Birel), a 53,595s; 18º Ivan Rodrigues (Croc), a 1v.; 19º Marta Castro (Birel), 1v.; 20º Frederico Pinto Coelho (Birel), a 1v.; 21º Rafael Rego (Energy), a 2v; 22º José Pinheiro (Ricciardo), a 2v.; 23º Rodrigo Testa (DR), a 5v.; 24º Henrique Cruz (Energy), a 5v. Volta mais rápida: T. Caixeirinho, 53,301s à média de 73,889 km/h. Treinos cronometrados: A. Malheiro, 53,175s.
 
Final 2: 1º A. Malheiro, 12 voltas em 10m48,422s; 2º T. Caixeirinho, a 2,991s; 3º L. Alves, a 10,527s; 4º M. Borges, a 12,032s; 5º R. Rego, a 13,908s; 6º D. Ferreira, a 13,908s; 7º L. Marques, a 14,433s; 8º H. Cruz, a 14,653s; 9º T. Ribeiro, a 14,832s; 10º M. Montana, a 16,115s; 11º P. Rilhado, a 16,221s; 12º J. Barros, a 16,394s; 13º M. Ferreira, a 16,890s; 14º T. Martins, a 16,893s; 15º F. Dias, a 17,096s; 16º E. Canadas, a 26,868s; 17º J. Pinheiro, a 26,899s; 18º I. Domingues, a 27,220s; 19º R. Testa, a 29,839s; 20º J. Coelho, a 29,957s; 21º D. Coelho, a 39,658s; 22º F. Coelho, a 48,407s; 23º M. Couteiro, a 48,407s; 24º M. Castro, a 49,389s. Volta mais rápida: A. Malheiro, 53,213s à média de 74,418s.
Nota: Todos os karts equipados com motores Iame.
 

OKKART srl © COPYRIGHT 2018 | VAT IT02629390598 | Privacy Policy - Cookies Policy