KARTING

EMOÇÃO e PAIXÃO

FacebookTwitterInstagramYoutubePocketMags

Mariano Pires vence com naturalidade Júnior Max

Mariano Pires vence com naturalidade Júnior Max
Races

Na primeira prova da categoria Júnior do Rotax Max Challhenge Portugal 2015, foram vários os pilotos que se debateram com diferentes contrariedades, exceto Mariano Pires (201) que garantiu o lugar mais alto do pódio.


O piloto de Ponte de Lima, este ano com um kart equipado com chassis Zanardi, viveu, no Kartódromo Internacional de Braga, um fim de semana perfeito. Mariano Pires garantiu a pole-position com a marca de 55,777s – sendo nesta fase da prova o único a rodar abaixo do segundo 56 – e depois dominou as três finais, rubricando a volta mais rápida em toda as corridas, pelo que conquistou com naturalidade o lugar mais alto do pódio.
Grande parte do pelotão enfrentou vários incidentes ou penalizações atribuídas pela direção de prova, como foram os casos de José João Oliveira (220), Bruno Ponte (271), ou Alexandre Areia (269), só para citar alguns nomes.
No caso de José João Oliveira, foi penalizado na Final 1 com três segundos por alegada saída parcial dos corredores na partida, mas ainda assim terminou na segunda posição. Pior sorte teve Bruno Ponte, já que numa altura em que disputava a posição com José João Oliveira, o ‘spoiler’ do seu kart soltou-se e foi obrigado a abandonar. Como se não bastasse, o piloto madeirense foi penalizado com dois segundos na Final 2, por não ter evitado uma ultrapassagem em situação de bandeiras amarelas e caiu do terceiro para o quarto lugar e na Final 3 viu o motor ‘calar-se’ logo na volta inicial.
No que diz respeito a Alexandre Areia, após ter feito uma boa corrida na Final 1, na qual foi quarto classificado, na Final 2 também foi penalizado pelo facto de alegadamente ter saído parcialmente dos corredores na partida, enquanto na Final 3 abandonou logo na segunda volta… e com uma penalização de 10 segundos.
No que diz respeito à classificação final, José João Oliveira garantiu o segundo lugar e Gonçalo Coutinho (268) – que este ano faz a sua estreia na categoria Júnior – completou o pódio, após ter assinado uma ótima prestação em todas as Finais, sendo de destacar os dois terceiros lugares alcançados nas duas últimas.
Miguel Vieira (202) mostrou um andamento forte, assim como Pedro Silva, que completaram o top-5, mas ambos os pilotos também não saíram incólumes a alguns azares.
Guilherme Gusmão estreou-se a competir na categoria Júnior – embora tenha idade para alinhar na categoria inferior – e foi sexto classificado, terminando à frente dos ‘azarados’ Bruno Ponte e Alexandre Areia.
João Serrão correu pela primeira vez no Rotax Max Challenge, assim como Gonçalo Simão, sendo os nono e décimo classificados, respetivamente, estando ambos ainda a adaptar-se a uma nova realidade, embora tenham mostrado grande margem de evolução.

Classificação Final:

  • 1º Mariano Pires (Zanardi), 105 pontos;
  • 2º José João Oliveira (Tonykart), 99;
  • 3º Gonçalo Coutinho (FA), 94;
  • 4º Miguel Vieira (Intrepid), 93;
  • 5º Pedro Silva (Intrepid), 88;
  • 6º Guilherme Gusmão (Topkart), 85;
  • 7º Alexandre Areia (Praga), 83;
  • 8º Bruno Ponte (Haase), 82;
  • 9º João Serrão, (Formula K), 81;
  • 10º Gonçalo Simão (Tonykart), 78. 

Texto: Filipe Cairrão
Fotos: VVL Sport Image

OKKART srl © COPYRIGHT 2018 | VAT IT02629390598 | Privacy Policy - Cookies Policy